Acompanhe a Orquestra
Digite uma palavra-chave
Home
Professores
Raíssa Amaral

Raíssa Amaral

  Formada em Música com habilitação em Canto Lírico pelo Instituto de Artes da Unicamp, onde também se formou em Música Popular (violão) sob a orientação de Ulisses Rocha. Simultaneamente, na mesma universidade, cursa mestrado em música sob a orientação do professor Ângelo José Fernandes.

Sua pesquisa de mestrado se baseia nas obras de Carlos Alberto Pinto Fonseca para canto e piano, nas quais, busca aspectos interpretativos visando a sua performance.

Estudou violão clássico com Sergio Napoleão Belluco e piano com Cidinha Mahle.

Integra o Coro de Câmera de Piracicaba, atuando como solista e coralista sob a regência do maestro Ernst Mahle, e o Coro Contemporâneo de Campinas.
É membro da Academia de Ópera do Theatro São Pedro em São Paulo, sob a orientação dos maestros André dos Santos e Luiz Fernando Malheiro.

Com o Ópera Studio da Unicamp atuou nas óperas de Mozart "Don Giovanni" no papel de Donna Anna (sob regência de Abel Rocha, em comemoração aos 50 anos de Unicamp), "Die Zauberflöte" como Pamina, "Le Nozze di Figaro" como Condessa de Almaviva e em "Der Schauspieldirektor" como Mademoiselle Silberklang.

Em "Dido and Aeneas" de H. Purcell, representou Belinda. Foi Adina em "L'elisir d'amore" de Gaetano Donizetti.

Protagonizou Carolina "A Morenina" na ópera de Ernst Mahle, sob regência do próprio autor.

Na temporada de 2016, pelo Theatro São Pedro, entre os vários trabalhos destaca-se a estréia paulistana da Ópera "O Anão" de Alexander von Zemlisky, onde atuou como Ghita.

Apresentou-se junto à Orthesp – Orquestra do Theatro São Pedro, OSMC – Orquestra Sinfônica de Campinas, Orquestra Sinfônica de Piracicaba, OSU – Orquestra Sinfônica da Unicamp, Orquestra Sinfônica de Americana, Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, Orquestra Sinfônica de Sorocaba, Orquestra Sinfônica de Limeira, Orquestra Sinfônica de Franca, Orquestra Filarmônica de Rio Claro, Orquestra Filarmônica Jovem de Piracicaba, Banda Henrique Marques, Banda União dos Artistas Ferroviários de Rio Claro, Orquestra Casa das Artes de Itapira, Camerata Mahle, dentre outras.

É professora de canto, responsável pelo coro juvenil e infantil do Projeto Jovens Músicos da Filarmônica Jovem de Piracicaba idealizado pela Associação Amigos da Música de Piracicaba.

Foi colunista sobre música brasileira no Jornal B&B Brasileiras Brasileiros, da Flórida.

Dedica-se a um trabalho de acervo cultural sobre a história da música.

Seus trabalhos variam do erudito ao popular, da cultura nacional à internacional.