Acompanhe a Orquestra
Digite uma palavra-chave
Home
Professores
Marcos Dal Médico

Marcos Dal Médico

                        

Começou a estudar violino com o pai Roberto Antônio Dal Medico, ingressando posteriormente no Conservatório Villa-Lobos onde recebeu aulas do professor Manfredo Clélio de Vicenzo integrando-se à Orquestra Sinfônica do Conservatório passando a freqüentar a Orquestra do conservatório com dez anos de idade, atuando diversas vezes como Spalla e Solista. Aos dezesseis anos conclui o curso Técnico e se destaca recebendo medalha de ouro em violino no prêmio Osvaldo Vicenzo e 1º lugar no curso Técnico do Conservatório. Atuou como primeiro violino da Orquestra Sinfônica de Santo André e foi convidado a estudar com o professor violinista Alberto Jaffé (criador de um dos projetos SESI e atualmente mora e trabalha nos EUA).

Bacharel em violino pela UNESP sob orientação do professor titular Ayrton Pinto (ex-Spalla da UNESP), Mary Lou Spaker (EUA), Gerald Rubistein (Bélgica), Marcelo Gerschfield, Maria Vichinia (Profª da USP), Clemente Capella (Spalla do Teatro Municipal) e aulas de música de câmera com Peter Daulperg e Arcádio Minczuk e também se profissionalizou na Orquestra de Câmera da UNESP atuando como solista em vários concertos pelo interior e capital paulista.  Posteriormente passou a aperfeiçoar-se sob orientação particular de violinistas como Mathew Torpe (EUA), Cláudio Micheletti, Márcia Fukuda, Elisa Fukuda e mais recentemente com Pablo de Leon (Spalla do Teatro Municipal e aluno do Chain Taube/Israel). Atuou com o instrumentista convidado nas orquestras Sinfônicas: Municipal de Campinas, Americana e de Rio Claro, Orquestra de Câmera da USP e gravações em estúdios. Foi solista convidado da Orquestra Sinfônica da Escola de Música de Piracicaba sob regência do maestro Ernst Mahle. Ainda, como forma de aperfeiçoamento, destaque para sua participação no Festival de Inverno de Campos do Jordão (1992/1993) atuando como Spalla na Orquestra Sinfônica do Festival em 92 e no Festival de Prados/MG em 2001.

Na área pedagógica, pertenceu ao quadro de docentes da Universidade Sagrado Coração, no período do primeiro semestre de 2005 ao segundo semestre de 2007, ministrando instrumento especial – violino, música de câmara e didática aplicada ao instrumento para uma turma já graduada. Em 2006 foi aluno especial da classe de Pós-Graduação de Interpretação da Música Contemporânea com Marta Herr e Giácomo Bartoloni, também em 2008 foi aluno especial da UNESP na disciplina “A musicologia histórica na elaboração da interpretação” com a Professora Gisela Nogueira

Na parte de interpretação e Orquestras, em 2007 foi convidado pelo violonista Giácomo Bartoloni a tocar, de sua autoria, os Rituais – 7 fragmentos para violino e violão (1994) no Concerto de encerramento do XVII Congresso da ANPPON (Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Música) e em 2008 foi convidado a tocar com a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo e no Rio de Janeiro.

Em 2009 tocou com o pianista e compositor Diogo Lefevre a Sonata n.3 de Almeida Prado em concerto com a presença do próprio compositor. Recebeu uma elogiosa crítica do compositor: “Tive a honra e alegria de ouvir o violinista Marcos Dal Medico tocar maravilhosamente bem minha sonata n.3 com técnica perfeita, levismo transbordante e uma real comunicação com o público”.

Entre outras atividades artísticas, faz parte do Trio Levare (violino, flauta e violoncelo) pela flautista e professora Norte Americana Grace Anderson. Além disso, já ocupou a cadeira de Spalla da Orquestra Filarmônica de Santo Amaro e em 2010 foi convidado a integrar o quadro de professores do Conservatório Butantã.

Recentemente foi aprovado no concurso da Orquestra Filarmônica de São Carlos, fazendo parte do quadro de violinistas.

Marcos Dal Médico é professor de violino e spalla, no Projeto Jovens Músicos da Orquestra Filarmônica Jovem de Piracicaba